A marca Fala Feminina surgiu durante a Semana ARP de comunicação no já quase longínquo ano de 2009. A ideia era falar da característica feminina de usar o diálogo, o contato próximo com o outro, como um valor forte do universo das mulheres. Seria o correspondente ao falo masculino, simbolizando a força, o domínio, o poder. Naquele ano, no painel de abertura da Semana ARP, o tema da mulher na comunicação foi discutido por acadêmicas, atrizes, publicitárias, entre muitas outras no palco e na plateia.

De lá para cá, a marca Fala Feminina ficou martelando em minha cabeça. E, depois de reunir um grupo de mulheres em uma confraria com essa denominação, ampliamos para essa série que vai mostrar mulheres empreendedoras em todas as áreas da vida. Mostrar que, mais que gênero, mulher é um lugar, um sentimento, uma inspiração, um elo com a essência de cada ser. Queremos uma Fala que seja ouvida. E também sentida.

Assim, a Fatto Comunicação reedita a Fala Feminina para trazer o múltiplo universo das mulheres de volta ao centro do debate. Uma vez por mês vamos amplificar aqui as vozes de profissionais, mães, avós, esposas, clientes, líderes, empreendedoras, artistas, ativistas, aproximando-as no que elas têm de melhor: a fala feminina que comunica, compartilha, aproxima e acolhe.

Fátima Torri

A leveza de ser grande quando o peso pode ser uma escolha

Por anos, as mulheres estiveram subjugadas à imagem e aparência. No século passado e nos anos iniciais deste que vivemos, a questão proeminente foi um corpo magro e delgado, quase como um objetivo de vida. Agora, porém, as coisas começam a mudar
Foto: Carla Zigon
Leia a matéria

Feministas como você

Clara Corleone e Fernanda Copatti em um bate-papo franco sobre feminismo e as amarras impostas às mulheres

Uma mulher SEM FRONTEIRAS

Débora Noal atua como psicóloga sanitarista há mais de 10 anos na organização humanitária internacional Médicos Sem Fronteiras. Nas suas atuações já auxiliou contextos de saúde pública e ajuda humanitária em 8 países e um pouco mais de 15 projetos na Ásia, principalmente na Ásia Central, na África Subsaariana, África do Norte, e na América.

Uma voz, muitas mulheres

Raquel Stein é integrante do Comitê de Diversidade e preside organização internacional para incentivar a liderança entre jovens advogadas.

A mulher que guarda prêmios na gaveta

Silvia Brandalise, médica fundadora do maior hospital especializado em câncer pediátrico da América Latina, tem o sonho de alcançar 100% de cura da doença em crianças, mas não se vangloria pelas conquistas obtidas na carreira.

Chwartzmann rima com o quê?

Clarice conta um pouco da trajetória até se tornar A Churrasqueira, quando sua vida se transformou e também passou a transformar a vida de muitas mulheres.

A Fala Feminina de Evani Wolff #episodio7

Surpreendente talvez seja uma palavra insuficiente para descrever a história de Evani Wolff. Mulher forte, de trajetória admirável, tomou para si a tarefa de se reinventar como um exercício permanente.