Muito tem se falado, nas últimas semanas, sobre os impactos da pandemia do Covid19 nas práticas cotidianas, principalmente, com relação às novas formas de trabalho. O jornalismo, que é fundamental neste momento, não pôde parar, mas também teve que adaptar-se, utilizando novos recursos para manter a comunicação ativa e a população bem informada.

Os sites de redes sociais ganharam uma atenção maior dos veículos tradicionais devido a produção de conteúdos qualificados com o objetivo de entregar informações relevantes para aqueles que utilizam as plataformas como meio de adquirir informação. Um exemplo foi o que envolveu um dos nossos clientes – um escritório de advocacia empresarial – em uma matéria especial da BBC Brasil para o Twitter.  

Em vez da replicação convencional da notícia, no perfil da rede, a agência produziu uma thread (fio) para explicar os impactos da MP 927 na legislação trabalhista no final de março. A postagem recebeu 355 curtidas até o momento e foi retuitada 116 vezes, trouxe recursos em imagens, áudio, GIFs e links de outras mídias. 

O case traz diversas questões a serem consideradas: o recurso de áudio para fugir da comunicação apenas escrita; as novas formas de entrevistar fontes, enquanto muitos profissionais da comunicação trabalham remotamente; além, claro, da consolidação de narrativas transmidiáticas pelo jornalismo convencional.

Esta foi a primeira inserção do gênero mediada pela Fatto Comunicação, que busca soluções inovadoras para projetar seus clientes na mídia e, principalmente, aproximar do público assuntos mais específicos. Além disso, a escolha do formato adequado possibilita destacar o cliente cuja demanda também aumentou diante de tantas mudanças jurídicas em virtude da pandemia.