Você já estudou o que é marketing de conteúdo e está por dentro dos benefícios que a estratégia pode trazer para a sua empresa, como o aumento na percepção da marca e atração de novos clientes. Mas qual o próximo passo?

Implementando a estratégia de marketing de conteúdo na sua empresa

O primeiro passo é estabelecer o seu objetivo de forma bem clara: o que eu quero atingir com o marketing de conteúdo?

Para desenvolver um objetivo estratégico bem direcionado, além de conhecer bem o seu próprio negócio e a concorrência, é preciso saber quem é o seu público. Onde está a sua audiência, quais os canais que ela usa, quais os assuntos que ela busca no Google, etc.

Por exemplo: eu tenho uma empresa que presta serviços de consultoria para outras empresas. Quem é o meu público? B2B, business-to-business. E quem são os tomadores de decisão nessas empresas, aqueles que vão decidir pela contratação do meu serviço? São executivos e diretores, normalmente numa faixa etária entre os 35 e 55 anos. E quais as fontes de informação que eles usam para se informar? Eles lêem revistas semanais, usam o Linkedin e o Facebook, e passam boa parte do seu tempo na internet lendo os seus e-mails.

Definindo o público-alvo do marketing de conteúdo

Como definir um objetivo a partir do que eu conheço do meu público? O meu objetivo é atingir gestores e diretores de empresas entre 35 e 55 anos que trabalhem em determinada indústria, numa dada região, através de conteúdos sobre os diferenciais do meu serviço.

Este mesmo objetivo pode ser desdobrado em diversos outros micro objetivos que devem ser cumpridos pelo marketing de conteúdo. Assim você começa a implantar a estratégia.

Por onde eu vou atingir esse público? Quais os canais de distribuição?

Ao buscar conhecer melhor o meu público, descobri que eles ficam a maior parte do seu tempo na internet na sua caixa de entrada, verificando os seus e-mails. Então parece que temos um canal de preferência, e a criação de uma newsletter sobre a indústria do meu público-alvo parece ser uma excelente ferramenta para o impactar. Essa newsletter pode levar para um blog, alimentado com os artigos criados em torno do meu serviço e dos meus diferenciais, com notícias do meu segmento, e etc.

Anúncios de Facebook e Linkedin promovendo os artigos do blog também podem funcionar bem para este público, como uma forma alternativa de chamar para o site.

Determine os canais de distribuição a partir de onde o seu público está inserido. Avalie a criação de perfis em redes sociais. Não precisa estar em todas, apenas naquelas que trabalhem em direção ao seu objetivo.

Depois passe ao planejamento do conteúdo. Um bom ponto de partida para o desenvolvimento do conteúdo é descobrir como o seu público pesquisa no Google. Quais as palavras-chave que ele usa para chegar ao seu serviço e a serviços parecidos com o seu?

Estabeleça palavras-chave que descrevam o seu negócio e busque por elas no Google. Leia os primeiros dez resultados de pesquisa e entenda porque eles estão ali naquela posição relevante, quais os conteúdos das páginas que mostram que eles são referência naquela palavra-chave. Depois, embaixo dos resultados, nas pesquisas relacionadas, investigue todas estas buscas semelhantes, pois elas podem trazer boas pistas do quê comunicar, e como comunicar.

A partir desta pesquisa, você provavelmente vai sair com dezenas de ideias de assuntos a serem abordados. Esse universo de conteúdo, somado aos diferenciais do seu serviço, é o que deve ser trabalhado pela sua estratégia, sempre com foco no seu objetivo.

Quais os formatos de conteúdo mais adequados?

O marketing de conteúdo abrange todo o tipo de material textual e audiovisual. A sua produção vai depender de como o seu público consome esse conteúdo. Artigos para blog, ebooks, Newsletters, White Papers, Relatórios de Mercado, websérie, fotos editoriais, vídeos de testemunho, Casos de Estudo…são muitos os formatos possíveis. Escolha dois ou três para começar e vá testando.

Como criar o conteúdo?

Para criar conteúdo, não tem mistério: é sentar e escrever. Mas antes, pesquisar, pesquisar e pesquisar. Ter certeza de que o seu conteúdo é relevante e original. Nunca copie conteúdo de outras páginas, isso funciona contra você e é ruim para a imagem da sua empresa.

Profissionais de comunicação – jornalistas, relações públicas e publicitários – são os mais capacitados para criar um bom conteúdo de acordo com as boas práticas do setor, seguindo técnicas de escrita e com muita criatividade.

Todo mundo pode escrever um bom conteúdo, é claro, mas existem algumas técnicas de redação para a internet que fazem a diferença na execução da estratégia de marketing de conteúdo. O uso de SEO – Search Engine Optimization – que é a otimização para os motores de busca, é um dos principais fatores de sucesso deste tipo de ação. Portanto, um conjunto de profissionais focados neste segmento serão sempre mais eficientes.

Contratar uma agência especializada em comunicação ajuda a garantir um conteúdo de excelência criativa e técnica, além de liberar você e sua equipe para ficar focado naquelas funções primordiais ao seu serviço, para atender os seus clientes.

Se quiser saber mais sobre como a FattoCom pode implementar a sua estratégia de comunicação, mande um e-mail pra gente e vamos conversar!